RUA CASSIMIRO DE ABREU Nº350 - PORTA DO CEU

AQUI A PALAVRA DE DEUS É VIVA


1. Gênesis24-2; 47.29-31
O juramento com a mão sob a coxa. Significava então submissão, obediência irrestrita. Por isso Deus tocou a coxa de Jacó. (Gn 32.24-32). Realmente, dali para a frente Jacó tornou-se um homem de Deus. Até seu nome foi mudado!
2. Gênesis 37.34-Rasgaras vestes Demonstração de luto, tristeza, lamento. Há 28 casos na Bíblia. Os sacerdotes não podiam fazer isso (Lv 10.6), mas, em Mateus 26.65 o fez, sem razão. Esse ato de rasgar as vestes obedecia a uma série de regras.
3. Juízes5.10-0 cavalgar sobre jumentas brancas Era então costume exclusivo
dos reis, juízes e fidalgos isso explica a passagem em apreço.
4. Juízes 9.45^Semeadura de Sal Esse ato significava desolação perpétua
sobre o local. Castigo perene.
5. 'Rute 3.9- Pôr a aba da capa sobre alguém Significava a proteção. Aqui tratava-se da
lei do levirato, conf. Dt 25.5-10, portanto nenhuma indecência havia aqui, como muitos o querem.
6. Salmo 119.83-Um odre na fumaça Odres são vasilhas feitas de peles parao
transporte de líquidos. Eram postas sobre a fumaça para ficarem endurecidas pelo calor e
fumaça. Isso também fazia aumentar a resistência e a espessura do couro através do
encolhimento. Fala do estado de alma de Davi.
7. Mateus 1.18-Maria desposada com José Na linguagem do AT, o termo significa noivos, conforme   vemos em Dt. 20.7; 22.23-24. Naqueles tempos, em Israel, o noivado era ato
seríssimo. E de fato o é. Os noivos tinham responsabilidade como se fossem casados Em suma: Em Israel, o noivado era o primeiro ato do casamento. Nessa ocasião, o noivo entregava à
noiva o contrato de casamento, ou uma moeda inscrita: "Consagrada a mim."
8. Mateus 25.1-13 - Um casamento oriental As núpcias duravam 7 dias ou mais dias. A união definitiva do casal somente tinha lugar no último dia. Nesse dia, o noivo dirigia-se à casa da noiva à a noite e a conduzia para a sua casa. Às vezes o ato ocorria também de dia. A lua-de-mel durava um ano. (Dt 24.5)
9. Lucas 10.4 - A ordem de Jesus: "A  ninguém saudeis pelo caminho " Não se tratava de indelicadeza. 0 tempo que restava para Jesus era pouco, muito pouco, e as saudações orientais tomavam muito tempo,não somente devido à troca de expressões formai, mas também por causa das poses que o corpo assumia. Se os enviados por Jesus cumprimentassem o povo segundo a maneira daquela época. Ele não cumpriria sua missão redentora no devido tempo. Ele sempre se referia ao "meu tempo".
10. Romanos 12.20 - Brasas sobre a cabeça do inimigo (Pv25.21-22) O fato refere-se às leis levíticas de Levítico 16.12, quando o sumo sacerdote fazia expiação pelo povo, incluindo o incensário cheio
de brasas. A expiação satisfazia à justiça de Deus, promovendo a reconciliação do homem
com Ele. 0 caso aqui citado que serve para dar uma idéia do valor que há na compreensão da
vida, das leis, e dos usos e costumes antigos orientais, conforme vemos na Bíblia.
11. Paulo foi maravilhosamente capacitado para grande trabalho entre os gentios:
(a) Por nascimento, era hebreu.
(b) Por cidadania, era romano.
(c) Pela cultura, era grego.
12. Esaú tinha duas esposas com o mesmo nome, ou seja, Basemate, que significa fragrância, em hebraico. Um era filha de Elom,  heteu, Gn 26.34, e a outra, filha de Ismael e irmã de Nabaiote, Gn 36.3.
13. O cortejo fúnebre era liderado pelas  mulheres porque, diziam eles, como Eva, uma mulher trouxe a morte até o mundo, as mulheres deviam conduzir as vítimas à sepultura. Ver Jr 9.17.
14. Nos tempos do AT, ao que parece, havia uma vestimenta própria para as viúvas, pois Tamar, a nora de Judá, usara as "vestes de sua viuvez", Gn 38.14.
15. Os judeus tinham o costume de esfregar sal nos recém-nascidos, ver Ez 16.4.
16. Nos tempos antigos, um homempara confirmar um negócio relaivo à remissão, ele
tirava o seu sapato e dava ao outro como testemunho, Rt. 4.7-8.
17. Colocava-se na cabeça um pequeno cone feito de um material à base de óleo, cheio de
perfume. Em contato com o calor do corpo, o cone ia-se derretendo lentamente e o perfume pingava
nas roupas, veja SI 23.5; Lc 7.44-46.
18. No Egito, o período de luto para os membros da realiza era de 70 dias, 40 dias eram para o embalsamamento. E Jacó, sendo pai do primeiro ministro teve direito a essa honra, veja Gn 50.3.
19. Nos tempos bíblicos, no casamento, as atenções eram centralizadas no noivo e não na noiva. Isto porque a noiva saía ao encontro do noivo com um véu e ninguém podia vê-la. Somente no 7o dia de festa a noiva era apresentada aos convidados, tipificando a Igreja que no arrebatamento não será vista pelo mundo, somente na revelação de Jesus, 7 anos depois, Ap. 1.7.
20.O Sacerdote hebreu só podia casar com uma moça virgem, não podia casar com viúva, repudiada, desonrada ou prostituta, ver Lv 21.13-14.
21. Ao nascer uma criança em um lar hebreu, se fosse menino, a mãe se purificava 40 dias; se fosse uma menina, era 80 dias, exatamente o dobro, Lv 12.2-5.
22. Nos tempos bíblicos acreditava-se  que alguns alimentos, como as "mandrágoras", produziam fertilidade. Muitas vezes eram usadas como encantamento de amor, leia Gn 30.14-17.
23. Ter filhos sobre os joelhos de uma mulher, era parte central da cerimônia de adoço de filhos. Assim Raquel adotou os filhos de sua escrava Bila, ver Gn 30.3.
24. A mesa na antiga Palestina era uma pele ou pedaço de couro circular, coloca sobre o tapete. No chão, nas beiradas desta mesa em forma de bandeja havia laçadas através das quais passava-se um cordão. Terminada a refeição, o cordão era esticado e a "mesa" ficava pendurada, deixando o caminho livre. Posteriormente introduziu-se a mesa com divãs para reclinar. Os convidados encostavam-se na mesa com o cotovelo esquerdo e comiam com a mão direita Mc 14.3.
25. Na vida dos hebreus o novilho cevado era considerado o melhor de todas as carnes e era reservada para as ocasiões mais festivas Lc 15.23. Por outro lado o cabrito era  carne mais comum, mais barata, Lc 15.29.
26. O ofício de curtidor era desonroso para os judeus, era considerado imundo por trabalhar com animais mortos. Normalmente, eram obrigados a viver fora dos limites da cidade. Simão o curtidor, morava à beira do mar, na cidade de Jope, At 10.6. Pedro, o apóstolo, hospedou-se na casa de Simão, desafiando este
preconceito, At 9,43.
27. 0 homem israelita só considerava vestido usando duas vestimentas, uma interior e outra exterior, ou seja, duas capas. Quando usava apenas a túnica interior, dizia estar nu, I Sm
19.24, Is 20.2-4; Jô 21.7.
28. Os hebreus não usavam talheres, o   chamado "bocado" referido em Jô 13.26, era um pedaço de pão usado para mergulhar na sopa ou caldo que ficava no centro da mesa, às vezes o dono da festa molhava o "bocado" e dava a um convidado. Jesus deu um bocado a Judas, indicando que ele o trairia.
29. Porque o profeta João Batista disse que não era digno de desatar as sandálias de  Jesus? Porque esta função era de um escravo ou de um membro da família de condição inferior e João Batista era tão humilde que se considerava inferior a um escravo em relação a Jesus, Jo 1.27.
30.O colar era uma jóia de muito valor para o povo da antigüidade, e é disso que vem a importância da parábola da dracma perdida. As mulheres judias tinham o costume de guardar 10 dessas moedas para confeccionar um colar para o seu casamento. Daí vem a preocupação em dar
uma busca pela casa à procura da moeda perdida, conforme Lc 15.8.
31. A água que o povo bíblico usava na   época de Jesus era ajuntada em cisternas durante a chuva ou apanhadas nos poços da vila. Haviam vendedores de água que usavam a expressão usada por Jesus em Jo 7.37: "quem tem sede venha a mim e beba
32. As portas da cidade eram centros de conversações e de comércio. Muitas vezes as portas recebiam o nome de acordo com os artigos aí negociados. Ex: porta das ovelhas, pórta do peixe, etc. Ne 3.3,32, Visto como os anciãos muitas vezes faziam negócios junto à porta, "assentar-se à porta* significa atingir certa eminência social. Gn 19.19
33. Nos tempos antigos, às vezes os jovens casavam com sua meia irmã. Temos um exemplo em Abraão e Sara: tinham o mesmo pai, mas diferentes mães, Gn 20.12. Mais tarde, a Mosaica proibiu esta prática, Lv 18.9.
34.O voto feito por uma mulher podia ser anulado por seu pai, se fosse solteira, ou por seu marido, se fosse casada. Nm 30.1-15.
35. A locusta e o gafanhoto devorador  eram um alimento muito usado e que depois de torrados e  secados ao sol, comiam adicionando sal; outras vezes fervidos e comidos com manteiga e sal ou mel, ver Lv 11.22, Mt 3.4.
36. 0 povo dos tempos bíblicos depois do sepultamento de um ente querido se reuniam    para uma refeição que era chamado o "o pão dos prateadores", mencionado por Oséias 9.4.
37. No casamento oriental, as núpcias duravam 7 dias e lua de mel durava um ano, Dt
24.5, tipificando as Bodas do Cordeiro, que durará 7 anos e o milênio que terá uma duração de 1000
anos.
38. 0 único capítulo da Bíblia que termina com dois pontos é o capítulo 21 de Atos dos Apóstolos.
39. Os dois últimos versículos de II Crônicas são exatamente iguais aos dois primeiros versículos de Esdras.
40. As únicas mulheres que a Bíblia menciona a sua idade é Sara, esposa de Abraão,
veja Gn 23.1 e a profetisa Ana, ver Lc 2.36-37.
41. As palavras em itálico e entre parênteses que aparecem em algumas versões da Bíblia são palavras que não constam no original, porém servem para complementar o sentido do texto.
42. Jesus quando disse em Mt 5.18, Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, de modo nenhum passará da lei um só i ou um só til, até que tudo seja cumprido. Ele estava afirmando que não somente os assuntos ou pensamentos transmitidos eram inspirados,mas também as letras individuais, pois é a menor letra do hebraico e til é um traço que faz distinção entre certas letras hebraicas.
43. A expressão "rasgar as vestes" registradas em Gn 37.34 era demonstração de luto, lamento e tristeza. Mas conta-se que havia 39 leis que regulamentava a maneira certa de uma pessoa enlutada rasgar a roupa.
44. Em todo o AT aparece apenas um vez a palavra Fé, no livro do Profeta Habacuque 2.4. E no Nt aparece cerca de 247 vezes.
45. A primeira e última árvore mencionada na Bíblia é a "Árvore da Vida" Gn 2.9, Ap. 22.2.
46. A palavra "Nome" aparece pela  primeira vez no texto bíblico em Gn 2.11 e a última em Ap. 22.4. este vocábulo ocorre na Bíblia 1052 vezes, sendo 856 no AT e 196 no NT.
47. Em Gn 46.27, temos o relato de Moisés de que a família de Jacó que desceu ao Egito foram 70 pessoas e no sermão do primeiro mártir do Cristianismo, Estevão, em At 7.14, ele diz que desceram ao Egito 75 pessoas. Naturalmente, Estevão somou com a família de José, que já estava no Egito. Ver Gn 46.20, Ex 1.6, Nm 29.35.
48. Entre Gn 1.1 a Gn 2.3 o nome Elohim aparece cerca de 35 vezes.
49. Nos livros de Ester e Cantares não  consta a palavra Deus.
50. Quando Mateus narra a parábola da  semente e refere-se à semente que caiu em boa
terra, ele diz que produziu à 100, 60 e 30 por um. Porém, quando Marcos narra a mesma parábola
contada por Jesus e refere-se a semente que caiu em boa terra, ele diz produziu à 30, 60 e 100 por
um, Mt 13.8, Mc 4.8. Você sabia que esta inversão é explicada pelo fato de Mateus apresentar Jesus como Rei, e o Rei começa de cima para baixo e Marcos apresenta Jesus como  servo, e servo começa de baixo para cima?
51. O livro do profeta Isaías tem sido chamado de "A Bíblia dentro da Bíblia" devido a sua semelhança entre seu conteúdo e o do restante da Bíblia. ISAÍAS A BÍBLIA
66 capítulos 66 livros
1a parte: 39 capítulos 39 livros no AT
2a parte: 37 capítulos 27 livros NT
52. Dos 3.779 versículos dos 4 evangelhos, mais de 50% foram proferidos por
Jesus, ou seja, um total de 1.934 versículos.
53. A vinda do Senhor é referida na Bíblia 1845 vezes, sendo 1527 no AT e 318 vezes
no NT?
54. O nome "Barnabé" significa "O filho da consolação" e aparece 29 vezes na Bíblia.
55. A palavra "Evangelho" vem do grego e significa "Boas novas" e aparece 75 vezes no
NT.
56. As expressões "ouvi a Palavra do Senhor", "assim diz 0 Senhor" ou "veio a mim a

Palavra do Senhor" e equivalentes ocorrem cerca de 3.800 vezes no AT.